Baleia Azul e 13 Reasons Why (Os 13 Porquês)

Baleia Azul e 13 Reasons Why (Os 13 Porquês)
Fiquei pensando em suicídio. Na maioria das vezes, era apenas um pensamento passageiro. Eu queria morrer. Pensei nessas palavras muitas vezes. É algo difícil de dizer em voz alta. É ainda mais assustador quando você sente que pode estar falando sério.
Livro Os 13 Porquês
Caros pais,

É com este trecho do livro Os 13 porquês, de autoria de Jay Asher, que começamos esta nossa discussão/reflexão sobre fatos importantes que perpassam o nosso cotidiano nos dias atuais.
Não podemos deixar de refletir sobre toda a polêmica que nos assola nos últimos dias: 
Baleia Azul e 13 Reasons Why (Os 13 Porquês). 

O primeiro, um jogo clandestino de aliciadores de menores que tem como principal objetivo o suicídio do participante, passando pelas mutilações e agressões a si e aos outros. O segundo, uma série americana que traz em seu roteiro a vingança de uma garota que teve o suicídio como esperança de maltratar aqueles que a fizeram sofrer em vida.

Outros jogos virão e muitas séries já existiram e continuarão sendo produzidas com abordagens indevidas e que serão direcionadas para o público juvenil. Sabemos que este é um público vulnerável, pois não tem maturidade para análise e filtro do que poderá utilizar em suas vidas.

Sim, nossos jovens não estão preparados para acessos a essas informações. Estão em construção de valores e são facilmente conduzidos a ações diferentes daquelas que acreditamos ter formado por seu caráter em nossas redes familiares. Por isso temos a certeza de que precisam ser observados, acompanhados e instruídos por nós adultos, familiares e outras instituições sociais dos quais fazem parte.

O jogo Baleia Azul está cercando nossas crianças/adolescentes no aplicativo Facebook. Este aplicativo em sua política de privacidade se resguarda dizendo que *a idade mínima para fazer um cadastro no Facebook é de 14 anos e os menores de 18 não podem criar um perfil aberto (com acesso para qualquer usuário), apenas para a sua rede.*

É de responsabilidade dos pais a criação de uma conta no Facebook para as crianças; sob esta responsabilidade está o acompanhamento e as limitações a elas colocadas. Não podemos permitir a utilização de toda a tecnologia que está em suas mãos sem orientá-los e sem informá-los, deixando-os ao serviço daqueles que estão usando as redes sociais para o mal.

A série 13 Reasons Why está na Netflix, uma provedora global de filmes e séries de televisão via streaming. Esta série é uma, entre tantas, que usará de artifícios tais como o enfoque de temas que estão em destaque no meio de nossos adolescentes, a beleza de seus atores, a abordagem romântica do suicídio, a ausência familiar, entre outros, para conduzir os jovens aos mais variados e subjugados desafios sociais, emocionais e psicológicos.
 
O que mais necessitamos neste momento é estarmos atentos às crianças, adolescentes e jovens que hoje vivenciam esta sociedade cheia de caminhos variados. Precisamos ajudá-los a trilhar por estas trajetórias, orientando-os todos os dias, em todas as circunstâncias, em todos os momentos.

Joseph Knobel, psicanalista especializado em crianças e adolescentes, em uma visita recente ao Brasil, alerta que nossas crianças estão em ritmo acelerado, tudo precisam saber, tudo precisam fazer. Não oportunizamos a elas de serem crianças, de serem adolescentes, com seus medos e angústias. 

Oferecemos soluções para quietação, entregando-lhes as mais variadas ferramentas tecnológicas, nos eximindo-nos da responsabilidade de sermos atuantes e presentes em suas vidas. Muitas vezes dizemos sim, quando precisaríamos dizer não, pois não queremos assumir nossa autoridade por sentirmo-nos culpados. 

Essa é nossa ação: acompanhar, observar e tomarmos as atitudes necessárias diante de nossas crianças/adolescentes. Não adianta proibir as novas conectividades de nossos filhos no Facebook, se não os
acompanhamos nas demais redes sociais; não adianta proibir assistir a série 13 Reasons Why se não nos apropriamos do que eles veem na internet, do que assistem nas mais variadas emissoras, do que ouvem como opção musical. 

Como já dito, outros grupos e séries virão, mas esta é a chance enquanto adultos de acompanharmos nossos filhos/alunos e refletir sobre os caminhos a serem traçados a partir de agora.


Dicas Importantes;

1.
Manter a proximidade com os filhos e alunos é essencial. Dessa forma, é possível conhecer mais sobre amigos, lazer e atividades sociais de interesse.

2. Ter acesso a redes sociais para verificar o tipo de assunto que aborda ou compartilha entre os amigos. É importante verificar se os dados pessoais como telefone, endereço, documentos pessoais, horários e locais que frequentam estejam visíveis. É bom senso apagar estas informações.

3. Importante se inteirar da rotina e ficar atento a qualquer alteração de comportamento. Mudanças de estilo de roupas e hábitos, por exemplo, são um indicativo de alerta.

4. É fundamental que a família e a escola realizem atividades que despertem o interesse no jovem acerca de seu futuro, que estimulem sua autoestima e planos de vida.

5. Promova sempre um diálogo aberto, com orientações e informações sobre os riscos de eventuais crimes pela internet, que podem vir mascarados de entretimento e sedução para algo interessante e que, na verdade, pode ser uma grande armadilha.

6. A relação de confiança criada com os pais é imprescindível para que o adolescente possa relatar qualquer coisa diferente que tenha ocorrido em sua rotina, sem temer ser punido. 

7. Caso tenha informações que seu filho, sobrinho ou parentes e amigos próximos estejam em contato com o grupo Baleia Azul, procure uma Delegacia de Polícia e faça um boletim de ocorrência.

8. A série 13 Reasons Why tem classificação indicativa para 16 anos. Menores devem assisti-la junto aos pais e responsáveis, orientando-os as diversidades e alertando-os sobre os impactos emocionais causados em cada um dos capítulos.

9. Estejam atentos as atividades corriqueiras de seus filhos. Alterações no humor, na forma de se vestir, isolamento social e outros pode ser indicação de depressão, de transtornos emocionais que precisam ser tratados.

10. Participe da vida de seu filho, dê a ele o tempo necessário e possível para que as emoções, as dúvidas, as conquistas sejam compartilhadas com você.


Temos a certeza de que a preciosidade de nossas crianças, de nossos adolescentes e jovens está na beleza da vida, na alegria de ser, no amor que lhe sustentam. Por isso acreditamos na formação humana embasada nos valores éticos como alicerce de uma vida saudável.

Estejamos em parceria sempre, família e escola, reunindo forças para oferecermos a melhor formação aos nossos filhos/alunos, transformando-os em seres ativos, participantes saudáveis na sociedade atual.
Publicado 27/04/2017

Compartilhe: